Featured

    Featured Posts

    Social Icons

Loading...

4 Erros Comuns ao Abrir uma Franquia.



Ponto comercial
Um dos erros mais graves que pode acabar com uma franquia é o ponto comercial. Por isso, a análise e a escolha do local devem ser feitas com calma e precisão. “Muitas vezes, a franquia faz uma projeção baseada em um movimento do local. Se começam uma obra ou muda algo na região, o ponto muda e isso prejudica”, diz Camargo.

As franquias de serviços não são tão sensíveis em relação a isso, mas o comércio precisa tomar cuidado. “No varejo, essa questão é fundamental. Em franquias de moda e alimentação, percebemos claramente a diferença de desempenho de quem tem ou não um bom ponto comercial”, afirma Fugice.

Também envolvendo o ponto, existe um problema de território. Segundo o consultor, a marca abre muitas unidades próximas e a margem do empreendedor fica prejudicada. “Avalie como está definida essa questão no contrato e na operação. O franqueado acaba competindo com outros e isso afeta a rentabilidade do negócio.”

Análise de perfil

Faz parte do processo de escolha de franquia fazer uma análise de perfil. O franqueado avalia se aquele negócio combina com o que ele espera e o franqueador, se o empreendedor tem as características necessárias para a operação. Quando a seleção do franqueador leva em conta apenas o capital, o negócio corre riscos.

Para Fugice, esta incompatibilidade pode acontecer quando a franquia quer expandir muito rapidamente ou quando o franqueado não faz uma autoavaliação. “Em uma rede de franquias, ele precisa ter um grau de empreendedorismo, mas se ele é extremamente empreendedor, talvez encontre barreiras e dificuldades que o frustrem no médio e longo prazo”, diz.

Relacionamento

Quem entra em uma franquia precisa estar disposto a se relacionar com o franqueador, com outros franqueados, com clientes e fornecedores. Se a comunicação não é bem estruturada ou o franqueador não cumpre o prometido, a franquia pode acabar. “O que pode acontecer é o franqueado não estar satisfeito com a marca, não gostar do franqueador, que, por sua vez, não escuta o franqueado. Problemas de opinião ocasionam um racha”, diz Camargo.

Para Fugice, a melhor forma de evitar essa separação é investigar a rede a fundo. “Fale com os outros franqueados sobre qual o perfil do franqueador, a cultura organizacional da empresa e se está aberta a discutir os assuntos com base nas ideias dos franqueados”, afirma.

Gestão e finanças

É papel do franqueador transferir conhecimento para o franqueado. Mas está nas mãos do empreendedor administrar bem a franquia. “Um erro extremamente comum é o franqueado não saber gerenciar seu capital de giro e se perder com o fluxo de caixa”, afirma Fugice. Antes de investir em uma franquia, avalie se todos os envolvidos na operação terão margem. “Veja se você tem margem suficiente na cadeia, para viabilizar a operação em todas as partes: franqueado, franqueador e fornecedores”, diz.




Nosso dever é reunir o melhor da informação para você (Conteúdo criado por http://revistapegn.globo.com/)
author

This post was written by: Author Name

Your description comes here!

Get Free Email Updates to your Inbox!

Postar um comentário

coedNirvana
Clubinho da Grana. Tecnologia do Blogger.
© Copyright Clubinho Da Grana
Back To Top